20 de out de 2016

Marina Gasparotto: Política Infernal

Política Infernal


Manhã ensolarada. O Diabo está posicionado em frente a seu barco, num ancoradouro, onde recruta aqueles que são eternamente condenados ao Inferno. De repente, avista o até então presidente da República Brasileira andando pelo porto e parecendo procurar algo.

DIABO


VOSSA EXCELÊNCIA!!! Já cedo por aqui?!

Michel Temer arregala os olhos ao perceber que está sendo convidado para uma conversa com o Diabo. Finge que não ouviu o chamado. Continua a procurar e vai se afastando lentamente da Barca do Inferno. O diabo, entretido com os outros que adentravam sua barca, por um momento se esquece de Temer. Ao pegar o remo de sua naviarra para iniciar a viagem, depara-se com o presidente, entre os passageiros, tentando achar um espaço para se esconder.

DIABO


Olha só quem está aqui, gente! O Michel Temer, um dos presidentes mais amados
pelo povo brasileiro!

Todos olham para Temer, que está tentando esconder seu rosto com as mãos.

DIABO


Ahhhhh, Temer, não se acanhe! É muito bom ter você aqui conosco! Acho que você pode contribuir muito com nossa política infernal, não é mesmo?

O presidente tira as mãos do rosto e tenta organizar uma resposta.

MICHEL TEMER


Olhe... Senhor Diabo... Gostaria de ser útil aqui... Mas... Não entendo de política

infernal...
DIABO


Oh, claro! Mas de entrar em minha barca sem autorização você entende, não é
 mesmo?!

MICHEL TEMER


Peço perdão, senhor Diabo. Vi que estava muito ocupado recebendo outras

pessoas e resolvi não incomodá-lo...

DIABO


Certo, certo... E como Vossa Excelência tem certeza de que sua barca é essa?

Temer levanta-se rapidamente e aponta uma pessoa no ancoradouro.

MICHEL TEMER


MEU POVO! OLHA LÁ O OBAMA!

Todos os passageiros da barca olham para o local apontado por Temer e se distraem tentando procurar o político. Enquanto isso, o presidente aproxima-se do Diabo, dando-lhe tapinhas nas costas.

MICHEL TEMER


Meu caro amigo Diabo, cá entre nós... Ambos sabemos o Anjo não me aceitaria lá no Paraíso, né... Não quero causar tumulto agora, se não o senhor vai atrasar sua viagem... Mas desejo ser útil no Inferno... Posso aprender um pouco sobre

política infernal...

DIABO


Claro, Vossa Excelência... Já está pensando em que tipo de reforma você quer promover na educação dos meus diabretes?

MICHEL TEMER


Que isso, seu Diabo... Não quero reformar a educação infernal, não... Sei que o senhor cuida muito bem disso e que seus alunos são bem instruídos.

DIABO


É mesmo? E congelar meus investimentos na instrução dos diabretes, você não quer
não?

MICHEL TEMER


Não, seu Diabo. Isso o senhor sabe administrar muito bem... Posso tomar conta da
Tesouraria Infernal... O que acha?

DIABO


EU, HEIN!! Sabia que não era à toa que tentava pegar minha barca escondido!

DE  BOAS  INTENÇÕES  O   INFERNO       CHEIO!  PRA  FORA  DAQUI, EXCELÊNCIA!

MICHEL TEMER


CALMA AÍ! Você me interpretou errado! Para onde vou??

DIABO


VÁ PARA O PURGATÓRIO, DIABO!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário